Tribunal britânico prende negador do Holocausto por incitar ao ódio contra judeus

Um negador do Holocausto de Londres com condenações anteriores por incitar ao ódio contra os judeus está indo para a prisão.

Alison Chabloz, 57, foi condenada a nove semanas de prisão no Tribunal de Magistrados de Westminster na quarta-feira por dizer na rede social Gab que “qualquer coisa que valha a pena controlar terá judeus controlando-a” e que os judeus transformam seus filhos em “psicopatas maníacos ”, relatou o Jewish News of London.

As sentenças de prisão por discurso de ódio são incomuns no Reino Unido, onde o judiciário geralmente erra em favor da liberdade de expressão.

Em 2018, Chabloz foi condenado a pena suspensa por escrever, interpretar e divulgar três canções sobre a perseguição nazista. Um era sobre a jovem diarista Anne Frank.

Ela também cantou que o Holocausto foi “apenas um monte de mentiras”. Quando os promotores tocaram a música para o tribunal em janeiro de 2018, Chabloz cantou junto com a gravação.

O tribunal de Westminster decidiu ativar a pena suspensa e impor outras nove semanas de pena suspensa no caso de Chabloz se envolver novamente em incitação racista.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: