Atenção Siga-nos no Instagram SIGA-NOS

BlogsCamila Ya'akovEntretenimentoJudaísmo

The Last of (((us)))

10 Mins read

O judaísmo em The Last of Us part II.

Por: Camila Ya’akov

Teorias: qual o motivo do "ódio" de Ellie em The Last of Us Part 2?
Dina, personagen judia de Last Of Us. [DIVULGAÇÃO]

>>> QUER APRENDER HEBRAICO? CONHEÇA MADUAH CURSOS! <<<

Há algum tempo a comunidade gamer já vinha falando de The Last Of Us part II, continuação do aclamado jogo The Last Of Us, da Naughty Dog. Recentemente, até houve uma breve polêmica sobre alguns países do Oriente Médio e do extremo Oriente boicotarem o lançamento do jogo. A princípio, o motivo era que o jogo apresentaria um romance homossexual entre a personagem principal, Ellie, e Dina.

Novamente, mas desta vez já no Pride Month (junho) e mês de lançamento do jogo (16), a questão de países orientais boicotarem o jogo por conta de um romance homossexual foi novamente levantada. Dessa vez, países árabes sequer anunciaram o jogo e mantiveram os banners de Call of Duty Modern Warfare. No Japão, por exemplo, a Playstation apenas não aderiu ao logo estilizado da causa LGBT, mas divulgou o jogo.

Já na Arábia Saudita e no Egito, acusaram o jogo de ir contra seus valores sociais e por isso seria vetado.

The Last of Us (2013)

Trailer oficial dublado em português de The Last of Us.

The Last of Us é um jogo da desenvolvedora Naughty Dog, também desenvolvedora de Uncharted, lançado em 2013 para PS3 e posteriormente remasterizado para PS4 em 2014. Aclamado pela crítica e pela audiência, o jogo de survival horror (terror de sobrevivência) em terceira pessoa (você vê o personagem que você controla pelas costas, como em Tomb Raider, Resident Evil e a maioria dos jogos existentes), o jogo vendeu mais de 1,3 milhão de cópias.

No jogo que ganhou mais de 200 prêmios de Jogo do Ano, você vive Joel, um homem encarregado de escoltar uma adolescente chamada Ellie em um EUA pós-apocalítico.

Um surto de uma mutação do fungo Cordyceps arrasa os Estados Unidos em setembro de 2013, transformando seus hospedeiros humanos em monstros canibalísticos chamados de Infectados. Joel foge do caos dos subúrbios de Austin, Texas, junto com seu irmão Tommy e sua filha Sarah. Esta acaba baleada por um soldado durante a fuga e morre nos braços do pai. A maior parte da civilização humana acaba destruída no decorrer dos vinte anos seguintes. Sobreviventes vivem em zonas de quarentena altamente policiadas, em assentamentos independentes e em grupos nômades. Joel passa a trabalhar como contrabandista junto com sua parceira Tess na zona de quarentena de Boston, Massachusetts, uma das últimas ainda funcionando. Eles caçam Robert, um comerciante do mercado negro, a fim de recuperar um carregamento roubado de armas. Robert é morto por Tess, porém antes revela ter trocado as armas com os Vaga-Lumes, uma milícia rebelde que se opõe às autoridades da zona de quarentena.

Marlene, a líder dos Vaga-Lumes, promete dobrar as provisões em troca dos dois levarem a garota adolescente Ellie para os Vaga-Lumes escondidos dentro do capitólio de Boston fora da zona de quarentena. Joel, Tess e Ellie escapam durante a noite, porém descobrem que a menina está infectada depois de serem revistados por uma patrulha. Uma infecção completa costuma ocorrer dentro de dois dias, porém Ellie afirma ter sido infectada três semanas antes e que a sua imunidade pode levar a uma cura. O trio consegue chegar em seu destino após enfrentarem hordas de Infectados; porém, descobrem que os agentes Vaga-Lumes foram assassinados. Tess revela que foi mordida e infectada, acreditando na importância de Ellie e se sacrificando a fim de garantir que Joel e a garota possam escapar. Ele decide encontrar Tommy, um ex-Vaga-Lume, na esperança de poder localizar os membros restantes da milícia. Os dois conseguem adquirir um veículo com o auxílio de Bill, um contrabandista conhecido de Joel. Eles dirigem até Pittsburgh, Pensilvânia, porém são emboscados por bandidos. Joel e Ellie acabam se aliando com os irmãos Henry e Sam; este acaba mordido durante a fuga da cidade, porém esconde a verdade dos restantes. A infecção toma conta de Sam e ele ataca Ellie, porém Henry o mata e em seguida comete suicídio.

Joel e Ellie conseguem encontrar Tommy em Jackson, Wyoming, onde ele montou um assentamento fortificado perto de uma usina hidroelétrica. Joel contempla deixar Ellie com o irmão, porém ela o confronta sobre Sarah e ambos decidem permanecer juntos. Tommy os direciona para a Universidade do Leste do Colorado. Os dois encontram a universidade abandonada, porém descobrem que os Vaga-Lumes mudaram-se para um hospital de Salt Lake City, Utah. Eles são atacados por bandidos e Joel acaba seriamente ferido. A dupla se abriga nas montanhas durante o inverno. Joel fica à beira da morte e depende dos cuidados de Ellie. Ela caça por comida, conhecendo David e James, catadores dispostos a trocar comida por medicamentos; o primeiro revela que os bandidos da universidade faziam parte de seu grupo. Ellie consegue afastar o grupo de David para longe de Joel, mas é capturada e David tenta recrutá-la para dentro de sua seita canibal. Ela mata James e escapa, porém David a prende dentro de um restaurante em chamas. Enquanto isso, Joel recupera-se dos ferimentos e parte à procura de Ellie. Ele alcança a menina enquanto esta mata David, com os dois partindo em seguida.

Joel e Ellie chegam em Salt Lake City e são capturados pelos Vaga-Lumes e levados para o hospital. Marlene revela a Joel que Ellie está sendo preparada para uma cirurgia: os médicos precisam remover a parte infectada do cérebro dela na esperança de poder produzir uma vacina para a infecção, porém esse procedimento irá matá-la. Joel, não disposto a deixar Ellie morrer, mata todos até alcançar a sala de cirurgia e levar a menina inconsciente até a garagem, onde é confrontado por Marlene, quem ele mata com o objetivo de impedir que os Vaga-Lumes os persigam. Joel mente para Ellie afirmando que os Vaga-Lumes já tinham encontrado muitas outras pessoas imunes, porém foram incapazes de chegar em uma cura e assim pararam de tentar. Os dois chegam no lado de fora do assentamento de Tommy. Ellie revela que estava junto com sua melhor amiga no momento em que foi infectada, expressando culpa por ter sobrevivido. Joel, seguindo o pedido da menina, jura que sua história sobre os Vaga-Lumes era verdadeira.

ATENÇÃO: Daqui pra frente, é spoiler atrás de spoiler!

>>> APOIE O MADUAH <<<

The Last of Us part II (2020)

Trailer oficial de The Last of Us part II, em inglês e sem legendas.

Ambientado cinco anos após os eventos do primeiro jogo e vinte e cinco anos após o início do fenômeno epidêmico causado por uma mutação do fungo Cordyceps, os jogadores assumem o papel de Ellie, com 19 anos de idade, que entra em conflito com cultos misteriosos.

Joel e Ellie estão morando no assentamento de Tommy em Jackson, Wyoming. Durante esse tempo, Ellie fez amizade com Dina e Jesse, e entrou em um relacionamento com Dina depois que o casal terminou. No inverno, quando Joel e Tommy desaparecem enquanto observam o movimento de infectados próximos, Ellie e Dina vão investigar. Joel e Tommy encontram Abby e o grupo foge de uma grande horda. Abby se revela como líder de um pequeno grupo dentro da Frente de Libertação de Washington e filha de um dos cirurgiões dos Vaga-Lumes que Joel matou enquanto salvava Ellie. Abby bate em Joel até a morte com um taco de golfe quando Ellie o encontra. Embora afetada pelo incidente, Ellie jura por vingança.

Na primavera, Tommy, frustrado por Jackson não ter recursos para combater a WLF, persegue-os até sua base em Seattle por conta própria. Com a autorização da esposa de Tommy, Maria, Ellie e Dina vão atrás de Tommy, que já matou vários membros da WLF. Ao evitar patrulhas da WLF em Seattle, a dupla é atacada por um grande grupo de infectados e, ao escapar, Ellie revela sua imunidade a Dina, que por sua vez revela que está grávida. No dia seguinte, com Dina fisicamente enfraquecida pela gravidez, Ellie persegue Tommy sozinha e encontra Jesse, que os havia seguido até Seattle, mas foi ferido, deixando Ellie a continuar sua jornada sozinha. Enquanto procurava por um membro do grupo de Abby chamado Nora, ela encontra os Serafitas (não, você não leu sefarditas haha), um grupo de fanáticos religiosos que estão lutando contra a WLF pelo controle de Seattle. Eventualmente, Ellie localiza Nora e bate nela para obter informações sobre a localização de Abby. Como Nora sucumbe aos seus ferimentos, Ellie descobre que ela é uma ex-Vaga-Lume, fazendo-a lembrar que, a dois anos atrás, ela investigou o hospital que Joel a resgatou e descobriu que ele mentiu sobre os Vaga-Lumes serem incapazes de encontrar uma cura.

No dia seguinte, Ellie sai para rastrear Abby enquanto Jesse vai atrás de Tommy, ao saber que a WLF potencialmente encontrou sua localização. Ellie se depara com mais dois membros do grupo de Abby, Owen e Mel, que ela é forçada a matar, apenas para descobrir que Mel estava grávida, para seu horror. Depois de Ellie se encontrar com Dina, Jesse e Tommy, o grupo decide voltar para Jackson, mas são emboscados por Abby, que mata Jesse e mantém Tommy como refém, enquanto explica sua motivação para matar Joel. Ela então narra suas ações nos últimos três dias, provocando um flashback.

Ao saber que Owen havia desaparecido enquanto investigava a atividade dos Serafitas, Abby confrontou o líder da WLF, Isaac, por manter o assunto em segredo, que revelou algumas informações que ele indicava que Owen poderia ter se juntado aos Serafitas e explicou seu plano de assaltar o assentamento da ilha dos Serafitas para acabar com eles completamente. Abby então foi procurar Owen e, ao ser capturada, foi resgatada por Yara e seu irmão Lev, ambos Serafitas desonestos. Ela acabou encontrando Owen que, desiludido com a guerra sem sentido entre a WLF e os Serafitas, estava tentando navegar para Santa Bárbara, onde os Vaga-Lumes estavam supostamente se reagrupando. Depois, com o braço de Yara quebrado, Abby a levou a Owen e Mel para atendimento médico e recuperou suprimentos médicos do hospital WLF ao lado de Lev, onde encontraram Nora, que os ajudou, e Lev revelou que ele estava fugindo dos Serafitas por ter raspando a cabeça, contra as regras do culto. Depois que o braço de Yara foi amputado, Lev fugiu para ver sua mãe, forçando Abby e Yara a persegui-lo. No caminho, eles encontraram o amigo de Abby, Manny, que mais tarde foi morto por Tommy. A dupla finalmente encontrou Lev, que foi forçado a matar sua mãe quando ela o atacou, apenas para ser forçado a fugir quando o ataque dos WLF aos Serafitas começou. Yara se sacrificou para permitir que Abby e Lev escapassem, matando Isaac no processo.

De volta ao presente, Abby atira em Tommy e luta com Ellie e Dina, dominando-as, embora ela as poupe ao saber que a última está grávida e as avisa para deixar Seattle. Vários meses depois, Ellie e Dina estão morando em sua própria fazenda, cuidando do filho desta última, apesar de Ellie ainda sofrer de transtorno de estresse pós-traumático da morte de Joel. Quando Tommy chega com informações sobre o paradeiro de Abby em Santa Bárbara, Ellie, incapaz de deixar seu passado para trás, sai para confrontá-la. Enquanto isso, Abby e Lev chegam a Santa Bárbara procurando os Vaga-Lumes e conseguem contatá-los. Os dois são instruídos a seguir para a Ilha Catalina, antes de serem capturados pelos Rattlers, uma gangue de bandidos. Quando Ellie chega, ela mata os Rattlers e resgata o casal, antes de lutar contra Abby. Ellie não consegue matar Abby e permite que ela e Lev saem. Voltando à fazenda, Ellie a encontra vazia, enquanto Dina sai com seu bebê. Recordando uma memória recente em que prometeu tentar perdoar Joel, Ellie deixa o violão dele na fazenda e segue para um futuro incerto.

Trailer oficial de The Last of Us part II, com a cena do flashback onde Yara tem seu braço quebrado.

>>> SIGA O MADUAH NO INSTAGRAM <<<

E o judaísmo?

Screenshot do canal do BRKsEDU no Youtube.

Agora que você já sabe do que se trata o jogo que virará série da HBO, vamos ao judaísmo.

O judaísmo em Last of Us part II é apresentado quando Ellie e Dina entram em uma sinagoga para procurar itens para sua sobrevivência Como mostrado na imagem acima, elas acham um rolo de Torah conservado e Dina explica brevemente para Ellie o que é.

Screenshot do canal do BRKsEDU no Youtube.

Enquanto elas ainda estão na sinagoga, Dina fala um pouco sobre sua família, que é judaica, e menciona uma tradição de Rosh Hashanah, o ano novo judaico.

Após isso, as personagens deixam a sinagoga, pois o objetivo era encontrar combustível, que estava ali.

O judaísmo em Last of Us não para por aí e vai até mesmo além do próprio jogo.

Antes do lançamento, o diretor criativo Neil Druckmann, que, além de judeu, é israelense, já havia confirmado a identidade judaica de Dina. Ele afirmou que sempre quis inserir o judaísmo em algum jogo e com as políticas de inclusão de diversidade atuais da Naughty Boy, ele viu a oportunidade de fazer isso acontecer em Last of Us. Usuários pouco familiarizados com o jogo chegaram a procurar se os criadores eram judeus devido o enorme respeito com que o judaísmo é apresentado na cena da sinagoga.

Druckmann nasceu e foi criado em Israel até seus 10 anos de idade, qunado mudou-se para os EUA no ano de 1989. Em 2004 ele iniciou como estagiário na Naughty Boy, onde trabalha até hoje. Os trabalhos de Druckmann com jogos são:

  • Dikki Painguin in: TKO for the Third Reich
  • Jak 3
  • Jak X: Combat Racing
  • Uncharted: Drake’s Fortune
  • Uncharted 2: Among Thieves
  • Jak and Daxter: The Lost Frontier
  • The Last of Us
  • The Last of Us: Left Behind
  • Uncharted 4: A Thief’s End
  • What Remains of Edith Finch
  • Uncharted: The Lost Legacy
  • The Last of Us Part II Diretor de criação; co-roteirista

Ele também esteve envolvido nos quadrinhos de Uncharted: Eye of Indra, A Second Chance at Sarah e The Last of Us: American Dreams.

Geralmente, quando temos o judaísmo apresentado em produções não-israelenses e não-judaicas, há sempre um estereótipo, tanto de apresentação do judeu quando de pontos a serem explorados (como o Holocausto, por exemplo) e poucos práticas são apresentadas. Chanukkah já apareceu em algumas produções para TV, bar mitzvah sempre é falado, mas Rosh Hashanah não é tão comum ou mesmo mostrar uma sinagoga e falar na Torah. Dessa vez, tivemos o judaísmo apresentado por um judeu em uma personagem judia.

Abaixo, o gameplay do BRKsEDU já na cena da sinagoga:

Este é o vídeo 6 de 15 do gameplay. Caso queira assistir por completo, basta abrir o vídeo no Youtube e iniciar a playlist.

>>> SIGA O MADUAH NO TWITTER <<<

Leia também: The Last of (((Us))) parte II

Camila Ya’akov é colaboradora do Maduah e streamer de jogos para Android, sob o apelido Agente Morse. Você pode segui-la na redes sociais e acompanhar suas lives clicando aqui.

Este texto contém partes dos seguintes artigos:

The Last of Us, disponível em Wikipedia.
The Last of Us part II, disponível em Wikipedia.
Neil Druckmann, disponível em Wikipedia.

Related posts
BlogsCamila Ya'akovMúsica da Semana

Playlist para ortodoxo dançar

1 Mins read
Pois ortodoxos também celebram, não é mesmo? Compartilhe isso:TwitterFacebookCurtir isso:Curtir Carregando...
BlogsCamila Ya'akovEntretenimentoIsraelMúsica da Semana

Maduah Daily Mix - Hebraico

1 Mins read
Pensando em divulgar artistas israelenses, preparamos essa playlist para você! Compartilhe isso:TwitterFacebookCurtir isso:Curtir Carregando...
AJC GlobalAntissemitismoCamila Ya'akov

O primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis Hiles liga Israel e Grécia

2 Mins read
Primeiro-ministro Mitsatakis discursou no Fórum Virtual Global da AJC, que ocorreu de 14 a 18 de Junho deste ano. Compartilhe isso:TwitterFacebookCurtir isso:Curtir Carregando...
Power your team with InHype

Add some text to explain benefits of subscripton on your services.

%d blogueiros gostam disto: