Netanyahu me ajudou a perceber a gravidade do coronavírus, diz Sebastian Kurz

O chanceler austríaco Sebastian Kurz creditou a Benjamin Netanyahu “acordá-lo” na escala da crise do coronavírus.

“Graças a Deus posso dizer que Bibi Netanyahu entrou em contato comigo há algum tempo e disse: ‘Ei, vocês na Europa estão subestimando isso'”, disse Kurz ao jornal alemão Bild.

Netanyahu implorou ao chanceler para “acordar e fazer alguma coisa”.

“Essa foi a decisão que me acordou”, disse Kurz, que foi o primeiro líder europeu a parabenizar o primeiro-ministro israelense por “sua clara vitória eleitoral” via Twitter em 3 de março.

Israel certamente estava à frente da Áustria quando se tratava de instituir medidas destinadas a mitigar a disseminação do COVID-19.

Em 4 de março, quando havia apenas 27 casos registrados na Áustria, Israel determinou 14 dias de quarentena para todos os recém-chegados da Áustria.

Dois dias depois, a Austrian Airlines encerrou todos os voos de e para Israel.

Em 9 de março, Netanayhu realizou uma videoconferência com líderes de vários países europeus, incluindo Kurz, o primeiro ministro italiano Giuseppe Conte e o primeiro ministro húngaro Viktor Orbán.

Netanyahu instou os líderes europeus a instituir testes generalizados, proteger as cadeias de suprimentos e cooperar estreitamente para trocar as melhores práticas.

A ligação ocorreu quando o número de casos de coronavírus na Itália na fronteira sul da Áustria aumentava a uma taxa de 25% todos os dias.

No dia seguinte, Kurz instituiu 14 dias de quarentena para austríacos retornando da Itália e fechou as universidades da Áustria.

Na manhã de segunda-feira, havia 3.611 casos de coronavírus registrados na Áustria. 16 austríacos morreram com o vírus.

Nenhuma morte foi registrada na comunidade judaica da Áustria. As sinagogas do país, as escolas judaicas e o museu judaico foram fechados.

Os serviços de oração continuam on-line e o Sindicato dos Estudantes Judaicos da Áustria está entregando bens essenciais para 1.000 membros da comunidade idosos e vulneráveis.

Traduzido do TJC

%d blogueiros gostam disto: