Não a banalização do Holocausto

Dia 26 de janeiro é o dia internacional em memória as vítimas do holocausto, um dia que é para ficar na memória de cada um como foi terrível e maléfico o genocídio que causou 6 milhões de judeus mortos e milhões de negros, ciganos e qualquer um que não fosse ariano. Os nazistas torturavam, abusavam, escravizavam, matavam e entre muitas outras coisas ruim.

A esquerda com a sua agenda anti-semita quer fazer um protesto no dia 26 de janeiro contra o Bolsonaro, uma data que deveria ficar na memória, na mente, no silêncio em recordo as vítimas, mas não, para eles não basta, eles estão fazendo um comício político contra o governo só porque ele não é de esquerda.

Eles não estão verdadeiramente preocupado com o holocausto, eles só querem chegar ao poder e impor o terrível socialismo para poder matar como Stalin matou. Eles estão interessado em banalizar o Holocausto para poder chegar no poder novamente.

Se você estiver lendo essa postagens e estava pensando em ir no protesto, pare agora mesmo e pense se isso é certo? Não seria melhor se você fosse junto com seus amigos numa escola, faculdade ou na rua distribuir panfletos e falar sobre o genocídio que aconteceu? Você acha justo usar uma data tão simbólica e significativa por conta de 6 milhões de assassinatos? Cadê o respeito por eles?

Qualquer um que se diz representar judeus do mundo e estão organizando esse protesto, são nada mais que pessoas que me entregariam para o Gulag e me deixaria morrer. Eles dizem representar Israel, mas eles apoiam a agenda da esquerda que diz que Israel é um país terrorista.

Instituto Babacas Irritantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: