Israel e Rússia assinam acordo que proíbe a adoção de crianças russas a pessoas LGBT

Tradução por R. Avraham Franco

Israel e Rússia assinaram um acordo de adoção na quarta-feira, após uma década de negociações, que estipula que casais do mesmo sexo não podem adotar filhos da Rússia.

O Ministro de Assuntos de Jerusalém, Ze’ev Elkin, reuniu-se com uma delegação de alto nível, que incluía o Ministro de Relações Exteriores da Rússia, o Ministro da Economia, o Ministro da Educação e outros, em Israel antes da visita do Presidente da Rússia, Vladimir Putin, na quinta-feira para participar do Quinto Fórum Mundial do Holocausto.

Os países finalizaram dois acordos, um sobre adoção e outro sobre cooperação entre os dois ministérios das Relações Exteriores.

De acordo com a lei russa, o acordo de adoção proíbe casais LGBT de adotarem crianças russas.

Vários legisladores israelenses ficaram indignados com o acordo.

O presidente da Meretz, Nitzan Horowitz, disse que é “um cuspe diante da comunidade LGBT…. Netanyahu está alinhado com as políticas homofóbicas de Putin e mais uma vez ele está atropelando os direitos básicos de centenas de milhares de cidadãos de Israel que são membros da comunidade gay. ”

O MK azul e branco Eitan Ginzburg disse que “o governo Netanyahu está nos impedindo de ser pais … Esta é uma continuação das políticas discriminatórias de Israel”.

Elkin e a delegação russa também conversaram sobre cooperação econômica e comércio, que recentemente ultrapassava US $ 5 bilhões anualmente, e a possibilidade de um acordo de livre comércio entre países.

Os países também concordaram em cooperar nas áreas de agricultura, energia e pensões para imigrantes da antiga União Soviética e outras áreas.

O artigo Israel e Rússia assinam um acordo que proíbe a adoção de crianças russas a pessoas LGBT foi publicado pela primeira vez no Israel News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: