Atenção Siga-nos no Instagram SIGA-NOS

PA

Israel ajudando palestinos a impedir a disseminação de coronavírus

2 Mins read

O Ministério da Saúde da AP apelou aos palestinos para permanecerem calmos e aguardarem suas instruções para medidas de precaução.

A Autoridade Palestina anunciou na quinta-feira que decidiu tomar medidas preventivas urgentes contra o coronavírus após descobrir vários casos suspeitos em Belém.
O ministro da Saúde da PA Mai al-Kailah disse que as medidas incluem o fechamento de todas as mesquitas e igrejas em Belém por 14 dias e o cancelamento de todos os workshops, conferências, atividades sociais e esportivas. ”

Kailah disse que seu ministério estava aguardando os resultados dos testes realizados nos casos suspeitos.
Os testes, ela disse, foram enviados ao Centro Médico Sheba em Israel, acrescentando que os resultados serão publicados assim que chegarem.

Kailah disse que seu ministério tomou todas as medidas de precaução em Belém e outras cidades palestinas e instou os palestinos a permanecerem calmos e a se auto-conterem.
O Ministério da Saúde da AP também anunciou a proibição da entrada de turistas nas cidades palestinas pelas próximas duas semanas. O hotel onde foram descobertos os casos suspeitos de coronavírus foi temporariamente fechado, disseram autoridades de saúde palestinas.

Além disso, a AP decidiu fechar todas as escolas, universidades e faculdades na área de Belém por duas semanas. A medida também se aplica a Jericó e ao vale do Jordão.

Um alto funcionário do ministério também alertou contra rumores e instou os palestinos a confiar apenas em fontes oficiais sobre o coronavírus.
O funcionário disse que o hotel onde os casos suspeitos foram descobertos foi fechado enquanto aguardavam os resultados dos testes. Testes preliminares mostraram que há pelo menos quatro casos suspeitos, disse o funcionário.
O coordenador de atividades governamentais do Ministério da Defesa nos territórios (COGAT) anunciou que trabalha nas últimas duas semanas com a Autoridade Palestina para impedir o surto de coronavírus na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.
Cerca de 250 kits de teste foram entregues de Israel à AP e sessões de treinamento conjuntas para profissionais médicos israelenses e palestinos estão ocorrendo, disse o COGAT.

Além disso, o COGAT é acessível ao público palestino por meio de suas plataformas de mídia social, onde eles podem seguir as diretrizes publicadas pelo Ministério da Saúde de Israel sobre prevenção e proteção contra a propagação do vírus e formas de lidar com a infecção.
“O COGAT continuará a trabalhar em estreita colaboração com as autoridades palestinas para impedir a propagação do coronavírus”, afirmou em comunicado. “Isso está em coordenação com as autoridades israelenses, com ênfase no Ministério da Saúde e Magen David Adom.
A coordenadora de saúde da Administração Civil Dalia Bassa disse: “Bactérias e vírus não param na fronteira – e a disseminação do vírus perigoso na Judéia e Samaria também pode colocar em risco a saúde dos cidadãos israelenses. Continuaremos os esforços para ajudar as autoridades palestinas a erradicar a disseminação do vírus por interesses israelenses e considerações humanitárias. Se necessário, estenderemos o treinamento médico aos funcionários palestinos, bem como a transferência de equipamentos médicos para o sistema de saúde palestino. ”

Traduzido do JPost

Related posts
GeralPA

Financiamento árabe para Autoridade Palestina caiu 85% em 2020

1 Mins read
A ajuda árabe para a Autoridade Palestina caiu 85% em 2020, informou o New Arab na quarta-feira. De acordo com o relatório,… Compartilhe isso:TwitterFacebookCurtir isso:Curtir Carregando...
Power your team with InHype

Add some text to explain benefits of subscripton on your services.

%d blogueiros gostam disto: