Gangues alemãs estão espancando imigrantes após refugiados sírios agredirem sexualmente mulheres alemãs

Dias após o surgimento dos ataques sexuais contra mulheres alemãs na cidade de Colônia, gangues locais estão se unindo em uma “caçada humana” a estrangeiros. E neste fim de semana, dois paquistaneses e um sírio foram feridos em ataques de gangues de pessoas em Colônia, informou a polícia alemã. Na véspera de Ano Novo, Colônia foi palco de dezenas de agressões contra mulheres, um número que cresceu em centenas e mais e as mulheres se apresentaram para registrar queixas.

THEDAILYBEAST

O jornal local Express informou que os atacantes eram membros de gangues de roqueiros e hooligan que, via Facebook, se reuniram no centro de Colônia para iniciar uma “caçada humana” a estrangeiros.

Os ataques a mulheres em Colônia e outras cidades alemãs provocaram mais de 600 denúncias criminais, com a investigação policial focada em requerentes de asilo e migrantes

Os ataques, que vão desde roubo a abuso sexual, provocaram um intenso debate na Alemanha sobre a política de portas abertas da chanceler Angela Merkel para refugiados e migrantes, dos quais mais de um milhão entrou no país no ano passado. A polícia de Colônia disse que um grupo de cerca de 20 pessoas atacou seis paquistaneses na noite de domingo, ferindo dois deles. Em outro incidente, alguns minutos depois, um grupo de cinco pessoas atacou e feriu um homem sírio, informou a polícia.

%d blogueiros gostam disto: