EMPRESÁRIO JUDEU BRASILEIRO DOA 1,7 MILHÃO DE TONELADAS DE GEL DE ÁLCOOL PARA ENDEREÇAR CORONAVIRUS

SIGA-ME NO INSTAGRAM

RIO DE JANEIRO (JTA) – Uma gigante brasileira de cosméticos, de propriedade do bilionário filho dos sobreviventes do Holocausto, doou 1,7 toneladas de álcool gel, que pode ser usado como desinfetante para as mãos, para ajudar a cidade onde ele está localizado. para combater o coronavírus.

A doação para a secretaria municipal de saúde de Curitiba foi anunciada quinta-feira pelo fundador e presidente do Boticário, Miguel Krigsner, bioquímico e ambientalista judeu.

“Nossa essência é ser agente de transformação em tudo o que fazemos. Se salvarmos uma vida, salvamos a humanidade. Isso é judaísmo ”, disse Krigsner, empresário boliviano-brasileiro, à The Jewish Telegraphic Agency.

Krigsner, nascido em La Paz de pai polonês e mãe alemã que fugiu do regime nazista, mudou-se para o Brasil com sua família aos 11 anos.

“Nossa empresa nasceu em Curitiba e temos muito carinho por essa cidade. Acreditamos que, com essa doação, seremos capazes de minimizar a ansiedade e a dor de muitas pessoas ”, acrescentou.

Fundada há 43 anos, a O Boticário é a segunda maior empresa de cosméticos do Brasil e a maior varejista de beleza do mundo, com mais de 4.000 lojas em todo o mundo, 22.000 funcionários e quase US $ 4 bilhões em receita em 2019 .

Em 1990, a empresa criou a Fundação O Boticário de Proteção à Natureza, uma organização sem fins lucrativos que já patrocinou 800 projetos de conservação em todo o Brasil.

“Enquanto existir o Boticário, ele investirá dinheiro nisso. Eu vejo isso como uma obrigação moral. Há uma questão de consciência e dentro da religião judaica há Tzedaka. O que é? É uma palavra que diz que você deve fazer o bem ao seu vizinho ”, disse Krigsner, fundador do Museu do Holocausto de Curitiba.

Tradução do The Jewish Telegraph

Você pode gostar...

%d blogueiros gostam disto: