De volta ao judaísmo Mark Zuckerberg, o fundador do Facebook?

Após anos de ateísmo, Mark Zuckerberg diz que agora considera o judaísmo muito importante.

Nunca se desespere de retornar a D’us. É o que se pensa ao ler este recente testemunho de Mark Zuckerberg, fundador da maior rede social digital do mundo, o Facebook. Tendo alegado ser um jovem ateu, ele parece estar começando um retorno à sua raiz. “Eu cresci como judeu antes de passar anos me fazendo perguntas”, lembra ele. Durante esses anos de dúvida, ele teve dois filhos não judeus.

A questão da fé foi levantada novamente no nascimento de seus filhos e durante os problemas legais que seus negócios estão enfrentando. “Agora acredito que a religião é muito importante. Ela me ensinou humildade “, disse ele, antes de acrescentar” acreditar em algo maior que domina o mundo “.

A estrada ainda parece muito longa para Mark Zuckerberg, mas nada é impossível, com Fé e a ajuda de Hashem. Se esse primeiro manual para Mark Zuckerberg fosse confirmado de fato e na prática, seria parte do vasto movimento de Teshuva(Retorno a religião) que atravessa o povo judeu, será confirmada o começo da Geulah, como Maimonides diz, Rambam, em Hilkhot Téchouva ( Leis de Teshuvá, Capítulo 7, Lei 5): “No final dos tempos, Israel fará Teshuvá”.

Você pode gostar...

%d blogueiros gostam disto: