Amazon obriga palestinos a colocar Israel como residência para receber frete grátis

A política da Amazon constitui “discriminação flagrante entre clientes em potencial com base em sua nacionalidade”.
A gigante do comércio eletrônico Amazon foi acusada de discriminação aos palestinos por oferecer apenas frete grátis na Cisjordânia a assentamentos israelenses, informou o Financial Times.
Desde o início de suas operações israelenses em novembro, a Amazon oferece frete grátis em qualquer pedido que totalize mais de US $ 49. No entanto, de acordo com a investigação do Financial Times que abrange todos os endereços da Cisjordânia, o frete grátis cobre apenas os assentamentos.
Por outro lado, aqueles que selecionam seu país de expedição como Territórios Palestinos recebem taxas de envio e manuseio superiores a US $ 24.

%d blogueiros gostam disto: